Blog da Minds

Dicas para quem quer aprender inglês após os 30 anos

Você já deve ter ouvido que “inglês é para todas as idades”, não é mesmo? SIM! É possível aprender o idioma independentemente da idade.

E se você tem 30 anos ou mais e quer aprender inglês, saiba que ainda tem chances de dominar a língua.

É possível ficar fluente em inglês durante todas as fases da vida, e em todas elas existem vantagens e desvantagens no processo de aprendizado.

Por ser um órgão “elástico”, o cérebro opera de acordo com as experiências e períodos da vida do ser humano. Logo, as crianças e os jovens não têm vantagens a mais no momento de aprender o inglês. O que eles têm são vantagens diferentes dos adultos e vice-versa.

A capacidade de aprendizagem de um idioma em um adulto é diferente de uma criança ou adolescente. Isso não se refere à inteligência ou qualquer outra coisa do tipo: os mecanismos que o cérebro utiliza para a absorção de uma nova língua são mais complexos, o que interfere na compreensão das informações.

A pronúncia também é outro problema que costuma atrapalhar. O chamado aparelho fonológico, formado por músculos e nervos, perde sua capacidade total com o passar dos anos, prejudicando a articulação de frases.

Portanto, é preciso muito empenho e dedicação, uma vez que a dinâmica e a metodologia dos estudos é um pouco diferente.

Pensando nisso, listamos cinco dicas para facilitar o processo de aprendizagem depois dos 30. Confira:

1. Baixe aplicativos

Com a rotina muito corrida, pode ser que você não tenha tanto tempo assim para se dedicar a aulas fixas, sejam elas presenciais ou online. Porém, isso não é motivo para desistir! Existe uma variedade de aplicativos de celular úteis para o treinamento diário da língua.

Com isso, você pode utilizá-los no caminho ao trabalho, no intervalo de almoço e até mesmo antes de dormir. São aqueles 15 minutinhos para refrescar a cabeça que podem contribuir – e muito – para memorizar frases, aperfeiçoar o listen in e treinar o speak.

2. Crie uma rotina diária de estudos

Sabe aquela meia hora diária de estudos? Ela ajuda bastante ao aprender inglês depois do 30. Conviver com o vocabulário todos os dias faz com que você aprimore seus conhecimentos e não caia no esquecimento do que já aprendeu.

Mas lembre-se que essa rotina deve ser organizada, regrada e, de preferência, em horários semelhantes. A intenção é criar hábito e estar sempre em contato com o idioma.

3. Envolva-se com a cultura

Saber um pouco mais sobre a cultura dos países com o idioma inglês também é vantajoso para entender o contexto e aplicação de frases e gírias muito utilizadas. É a partir desse entendimento que a língua se mostra mais entendível e aplicável ao cotidiano.

Portanto, leia livros, assista documentários e esteja sempre atualizado das notícias desses locais.

4. Aperfeiçoe o listening

Assim como pronúncia e leitura, saber ouvir é uma tarefa fundamental para chegar ao domínio da língua, e há diversas maneiras para aperfeiçoar o “ouvido”. Conheça algumas:

Podcasts

Por ser um método mais simples e prático, os podcasts são ótimas ferramentas para desenvolver a escuta. Com o tempo, você vai ouvi-los e desenvolver o listening progressivamente, até o domínio total.

A BBC de Londres tem uma página em seu site oficial voltada inteiramente a podcasts aos estudantes do idioma. Os downloads são gratuitos e há uma infinidade de temas para você escolher. Clique aqui para conferir.

Plataformas de streaming de música, como Spotify, Apple Music e Soundcloud, também oferecem sessões exclusivas para podcasts. Procure pelas categorias que mais lhe interessam e experimente alguns programas!

Músicas

Embora envolvam sotaques diferentes e uma pronúncia rítmica, as músicas oferecem um bom alicerce para o desenvolvimento na língua inglesa.

Comece com suas músicas preferidas: escute com atenção em como as palavras são pronunciadas e busque, no mesmo momento, o significado daquelas que você não entendeu.

Torne essa atividade constante e vá, aos pouquinhos, testando os conhecimentos com músicas consideradas mais “difíceis” de entender.

Filmes e séries

Que tal unir a diversão de assistir seus filmes e séries prediletas e, ainda, aprender mais sobre a língua inglesa? É um exercício bastante eficiente, já que você estará com uma motivação muito maior.

Para treinar, preste atenção em tudo o que envolve o diálogo dos personagens: sotaques, pronúncia e gírias. Note em como aquela palavra é proferida e em que entonação é feita.

A intenção é sempre alternar, ou seja, em alguns dias assistir com idioma inglês e legendas em português; em outros, com a dublagem em português e legendas em inglês; e se estiver mais avançado, em inglês com as legendas em inglês, para assimilar as palavras com os sons próprios.

5. Faça um intercâmbio

Apesar de ser uma opção mais cara do que as outras citadas, o intercâmbio é uma experiência única para quem quer aprender inglês depois dos 30. É um desafio, afinal, é um investimento de tempo e dinheiro e, inevitavelmente, deve-se abrir mão, momentaneamente, da rotina de trabalho, estudos ou família.

Contudo, é a atividade mais indicada para quem deseja aprender o idioma na prática, convivendo com a língua “real” e vivenciando um pouco mais da cultura do país.

Existem opções muito viáveis para a “aventura”. A Minds Travel, agência de viagens do grupo Minds Idiomas, prepara intercâmbios para jovens de 18 a 35 anos que buscam independência, diversão, conhecer novos lugares e pessoas. Além de aprender um novo idioma há a possibilidade de conviver com pessoas com faixa etárias semelhantes, objetivos similares, e ter a troca de vivências. É conhecer a si mesmo(a).

Gostou dessas dicas?

Aproveite pra iniciar o ano falando inglês! Clique aqui e conheça o Flash English, o curso de inglês intensivo da Minds.

Recent Posts

Quer mais informações sobre a Minds pelo whatsapp?​

Escolha um dos estados abaixo para ser redirecionado para a nossa equipe de atendimento no WhatsApp.